Buscar
  • Nutricionista Gisele Assumpção

Por que normalmente dietas não funcionam?

Atualizado: Fev 4

Não é incomum vermos o termo “dieta” estampado em sites e blogs como um caminho para o emagrecimento. Daí, devemos nos perguntar: se existisse realmente uma fórmula mágica para emagrecer, por que cada vez mais há tanta “oferta” de dietas por aí?


A resposta é simples: porque geralmente as dietas vêm com restrição alimentar e restrição não funciona para emagrecer.


Num primeiro momento a dieta pode até promover a perda de peso na balança. No entanto, há grande chance de reganho de peso e, como o passar do tempo, as tentativas e novas dietas, tornam-se mais difíceis e complicadas, e passam a não adiantar, já que não se consegue mais perder peso. E nesse processo, há possibilidade de acreditarmos que a culpa e o fracasso é nosso, e não da dieta.





E o que explica isso?


As dietas podem causar alterações no metabolismo energético e na composição corporal, aumentarem a eficiência calórica, serem responsáveis pelo “efeito sanfona” (ciclo de perda e ganho de peso), e também de distúrbios neuroendócrinos, alterações na fisiologia intestinal e desencadeação de descontrole alimentar.


Além disso, a restrição de alimentos pode ocasionar fissura. Quando impomos não comer determinado alimento passamos a ficar com mais vontade de comer aquilo que foi restringido. Não é mesmo?


Nesse sentido, o aconselhável para mantermos um peso adequado é promovermos a mudança no nosso comportamento alimentar.


Para isso, você pode começar respeitando os sinais internos de fome, saciedade e apetite que seu corpo emite. Isso já pode ser suficiente para comer com mais segurança, diminuindo o risco de exagerar ou de restringir a comida.


Fonte: Alvarenga, Marle. Et, al. Nutrição Comportamental. 2º ed.- Barueri. SP. Manole, 2019.



Quer hábitos alimentares mais saudáveis?


Posso ajudar você!


Entre em contato: (48) 98500-7898.


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo